A intenção é que conta

12 07 2011

Há um ano atrás, a Red Bull colocou no ar alguns vídeos em que colocava de uma forma bem-humorada as diferenças entre a GP2 e a Fórmula 1. Um desses vídeos (se alguém o encontrar que me forneça o link vejam-no no comentário do Júlio Cezar Kronbauer, que teve a amabilidade de fornecê-los) referia-se às disputadas entre os companheiros de equipa: nele observava-se o exemplo da GP2 em que os pilotos da mesma equipa quase batiam um no outro para passar, e depois via-se a F1 onde um piloto fazia sinal ao outro para passar.

Não deixa de ser irónico que seja essa mesma equipa que está hoje a ser acusada de ter tentado colocar em prática ordens de equipa no GP do Reino Unido… A história é simples: a equipa pediu a Mark Webber para manter a sua posição nas voltas finais, e este recusou, atacando Vettel até à bandeira de xadrez (sem sucesso).

A opinião da generalidade das pessoas é de que a Red Bull foi anti-desportista colocando em prática uma ordem de equipa. A minha pergunta é simples: porque é que se coloca tanta objecção? Para o caso de já ninguém se lembrar, as ordens de equipa passaram a ser legais em 2011.

Tensão entre Webber e Red Bull.

Aqui entra outra “facção”, a que concorda com Christian Horner, afirmando que Webber deveria ter obedecido. A estes eu pergunto: onde está o coro de vozes indignadas do GP da Alemanha? Confesso que na altura, aquilo que mais me irritou até foi Felipe Massa. Como pôde o brasileiro, que lutara ferozmente contra Hamilton em 2008, ter-se rebaixado a este ponto numa equipa que se encontrava desde 2006?

A atitude de Webber é louvável. O australiano sempre teve uma grande aversão a ordens de equipa, e mais uma vez recusou-se a fazê-lo. Confesso que me torno cada vez mais fã dele, porque mostrou que mesmo sendo um bom profissional é possível recusar a fazer determinadas humilhações. E aqueles que me dizem que assim não conseguirá contrato renovado com a equipa também não vêem que a Red Bull não tem alternativa para este ano, e que Mark é bem capaz de os mandar dar uma volta e ir-se.

Por último, para aqueles que ficaram ofendidos com a Red Bull, por esta sempre ter sido a equipa mais descontraída do grid, eu digo que tal não podia estar mais longe da realidade. Os austríacos claramente favorecem Vettel, e por mais que quando o façam digam que se fosse Webber à frente o beneficiariam a ele, não acredito minimamente nisso: basta olhar para as últimas corridas de 2010 para o perceber…

Advertisements

Acções

Information

2 responses

12 07 2011
Julio Cezar Kronbauer

Os vídeos que estava procurando!





12 07 2011
formulapt

Obrigado, tive que escrever o post com um bocadinho de pressa, e por isso acabei por não ter tempo de procurar os vídeos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: