A esconder o jogo

28 01 2011

Com a pré-temporada bem monótona a que temos vindo a assistir, todos estávamos ansiosos pela primeira estreia do ano, cortesia da Ferrari. Hoje de manhã os italianos mostraram-nos o seu novo monolugar, o F150. Se bem que se nos tivessem mostrada o seu antecessor (F10) com a nova pintura, provavelmente nem teríamos dado pela diferença…

O F150 não se diferenciou muito do seu antecessor.

Para não fugir muito à habitual tendência da Ferrari com os novos modelos, o novo carro da equipa não mostrou grandes diferenças para com o anterior. Isto não deveria ocorrer, pois se os italianos se vangloriam de ser o mais importante construtor automóvel do mundo, o mínimo que poderiam fazer seria mostrarem um design um pouco mais arrojado, com algumas soluções fora do vulgar.

Contudo até nem é uma má estratégia dos empregados da Scuderia: alguém se recorda de Chris Dyer? Engenheiro de corrida da Ferrari, ajudou Michael Schumacher e Kimi Raikkonen a chegarem aos seus títulos, com algumas decisões inspirada (como a de fazer 4 paragens a Schumi no GP de França de 2004, levando-o à vitória) e demonstrando ser um bom estratega. Só que após o GP de Abu Dhabi, em que não se lembrou de Vettel quando mandou Alonso parar, as fortes críticas internas levaram-no a ser retirado de cargo sem mais nem menos!

Esta gestão da Ferrari, de “se corre mal, vais para a rua”, apenas criará o medo de inovar devido à possibilidade de falhar, pelo que seria aconselhável à equipa melhorar neste aspecto…

Enfim, voltando ao carro: a denominação de “F150” prende-se com os 150 anos de independência e união italiana, com uma bandeira do país na asa traseira e algumas referências ao facto nos flancos. Um gesto bonito, mas fiquei com a impressão de que se tratou mais de uma tentativa de “reconciliar” com os fãs após a perda do título, do que por outra razão qualquer.

O carro incorporará os escapes por baixo, como a Red Bull fez (e os outros copiaram…) em 2010. No geral, o carro parece inacabado, com a equipa a ter dito que falta uma “barbatana de tubarão”. No entanto não deve ser só isso, porque todas as equipas deverão esconder um pouco o jogo antes dos primeiros testes.

Ou seja, esta estreia não mostrou nada de verdadeiramente novo (excepto o novo logo da Ferrari, que é uma publicidade ainda mais óbvia à Marlboro…), o que significa que teremos que esperar por 2ª feira, com as estreias da Lotus, Renault e Sauber, para vermos mais novidades.

Anúncios

Acções

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: